domingo, 11 de abril de 2010

Dourados: Polícia Federal e Guarda Municipal firmam convênio para regulamentação do porte de arma institucional

NOTA IMPRENSA

clip_image002

Foi assinado na tarde de sexta-feira, na sede da Polícia Federal em Dourados, o convênio que autoriza o porte de arma de fogo institucional para os guardas municipais. Assinaram o convênio o prefeito Ari Artuzi, o superintende regional da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul, José Rita Martins Lara, o diretor do Delearm (Delegacia de Repressão ao Tráfico de Armas), delegado Marcelo Botelho, e o delegado-chefe da PF em Dourados, Bráulio Cesar Galloni. Também participaram o subcomandante da Guarda Municipal, Orlean Catelan Teixeira, além de secretários municipais, policiais federais e integrantes da Guarda Municipal.
De acordo com a GM, o convênio está de acordo com os termos determinados pelo Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/03). Para a assinatura, a Guarda precisa cumprir uma série de exigências: o guarda com porte tem que ser submetido a um teste de capacidade psicológica a cada dois anos por profissional credenciado pela PF, receber acompanhamento psicológico e apresentar relatórios ao comando da Guarda sempre que estiver envolvido em tiros em vias públicas, com ou sem vítimas, fazer curso anual de 80 horas-aula e frequentar curso de técnica de tiro ministrado por profissionais credenciados.
A corporação também precisa ter na sua estrutura organizacional, uma corregedoria própria e ouvidoria independente. O porte de arma para GM terá validade de cinco anos.
O superintendente PF, José Rita Martins Lara, relatou a importância do uso da arma para os integrantes de instituições de segurança. Disse que a Guarda Municipal de Dourados tem uma grande responsabilidade com a sociedade local e destacou a importância da integração entre os organismos de segurança e a PF e a participação do prefeito para regularização do porte de arma.
Já o delegado Bráulio Galloni disse que a Guarda de Dourados contribui inclusive com a Polícia Federal, atuando de forma preventiva e quando solicitada pela população.
A GM de Dourados é uma das primeiras guardas do estado a obter porte de arma de fogo institucional. Orlean Catelan Teixeira disse que foi uma conquista de todo o comando, principalmente do comandante da corporação, Divaldo Machado de Menezes, que representa o Centro-Oeste em um evento em Brasília, para discutir o papel do município na segurança pública.

Jonecir dos Santos Ferreira - GM supervisor

Dpto Operacional

GM-1º Classe- Sérgio Mondadori.

Assessor de Imprensa da GMD

09 de abril de 2010

Um comentário:

  1. sandro de moraes duarte12 de abril de 2010 10:03

    Parabens aos Guardas desse Municipio, espero que o municipios siguam seu exeplo.
    Por que esta cada vez mais dificil trabalhar na Seguraça Pública pricipalmente na ruas.
    E calam de vez esse papa em Segurança Pública , que diz que a Guardas querem ser Policia, e na verdade so queremos nos defender e ter senção de segurança nas sua tarefa em Proteção aos Bens, Serviços e Instalações como e previsto na nossa Constituição Cidadã.

    ResponderExcluir